domingo, 18 de dezembro de 2011

check-list

RG, CPF, escrever tese, certidão de casamento, certificado de reservista (novinho em folha e tirado diretamente da cidade c o maior terreiro de umbanda do brasuca - curitíbia, saravá!), escrever tese, guia ru paga, fotos 5x7, (dai consigo o) passaporte (e posso tentar a ida pro habana e pro mit (contrastes né? novidade né?)), assinar documentos na ufms, escrever tese, roupas, sk8s, fiboca e suas tralhas, gasolina, pneus.. estrada, estrada, estrada, she says e procura de um teto em PP, she says show, valtão (?) estrada..., "paimãe-natalanonovo system", hotel do lago,  escrever tese, escrever tese, escrever tese, "paimãe-natalanonovo system", escrever tese, "paimãe-natalanonovo system", estrada, procura de um teto em PP, procura de um teto em PP, procura de um teto em PP (espero q seja só um desses ai), estrada, estrada, estrada, documentos again (parte 27, far from an end!), escrever tese, tchau ufms (e escola púbrica!), mudança (dança Shiva! dança Mu!), caixas e mais caixas e mais caixas, será q irá tudo?, casanovaagain parte 23 (sem subtítulo q ja encheu o saco, só tenho de encontrar uma sauna digna por um preço razoável), escrever tese (e devo lembrar q escrever tese envolve compor os trabalhos coletivos e individuais que fazem parte da pesquisa), carteira de trabalho, cocô na latinha, oi, de novo, unoeste!! (trabalho novo de novo mas não tão novo assim), ufa... escrever tese (sem ufa ainda).

Essa ai é basicamente minha lista de coisas a fazer em dezembro-janeiro-fevereiro. Pra não falar da pré-lista do primeiro semestre de 2012:

3 disciplinas do doutorado UnB (força final!!), milhões de aulas (facul e cursos em geral), escrever tese, escrever tese, escrever tese, Cuba, atividades c gp de músga antiga...




q mais posso pedir pro papai noel?!


quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Passando de novo pelo portal

Caraca não é q eu tive coragem!?
Eu e a Mert. E o Phê, de quebra.

Foi qse demais pro q eu costumo aguentar. Claro q tenho medo, mas tenho mais vontade de trabahar do q o medo. Coisa chata isso tudo por aqui. Lendo os posts do ano todo vejo a construção de minha saída. Lembro bem do momento em q senti q n ia mais dar pra mim. Foi como relatei à diretora... o jogo aqui é pesado demais. E eu ainda estou estudando, não é hora de me envolver com isso, nem sei se chegará tal hora. 

Mas uma série de coisas começam a vir à mente... e é mesmo bom q venham. Precisarei dessas coisas. Largo essa estabilidade de araque... um bom salário, mas um salário com uma mordaça junto. Mordaça pra professor é um negócio bem complicado. 

Tem algumas coisas interessantes. Saio daqui por que quero! Porque quero viver outra situação profissional. E lembrar que antes de vir pra cá, Prudente era nosso destino. Um desvio pelo velho-oeste. Vim pra ca com expectativas que foram desfazendo-se gradativamente. Orquestra pra Mert, pesquisa e parcerias c LFO, aulas na faculdade p a Mert, firmeza de posicionamento entre os docentes, democracia e participação coletiva na gestão das atividades... enfim, castelos de cartas caindo rapidamente durante o ano todo e se acelerando no segundo semestre. Me antecipo. Talvez, mas melhor do que me atrasar mais uma vez. Não gosto de me atrasar, não é de hj.


"Quem cala consente, eu não calo,
Não vou morrer nas mãos de um tira
Quem cala consente, eu desacato,
Não vou morrer nas mãos de um rato.

Não vou ficar mais neste inferno
Nem vou parar num cemitério."

domingo, 20 de novembro de 2011

Capítulo inédito

Escrevo aqui mais um capítulo, com direito a cenas do próximo...
É hora de levantar o acampamento daqui de Big Field! Sim, pensamos por um bom tempo, eu e a Mert. Sinto um pouco pelo Phê, q acabou por ser minoria na decisão, mas parece entender o caso.

Foram dois anos e meio de boas experiências profissionais (engraçado q escuto agora "No future!" do Sex Pistols, rsrsrsrsrrs). Dois anos e meio de aprendizagem, sobre mim mesmo e sobre o mundo que me faz e que eu faço! Tempo em que algumas coisas parecem ter amadurecido de vez... ou ja estar apodrecendo mesmo! rs. Carrego a maldita patologia do medo, mas as drogas fazem seu trabalho, e eu ja admito q será mesmo assim. Fechei um ciclo muito cedo, ou há mesmo essa quebra no meio do processo?
Vamos para Presidente Prudente. Enfim moraremos no estado de SP. Volto para a UNOESTE, universidade em que até agora realizei um de meus melhores trabalhos. Universidade em que a Mert trabalha ja há um ano e faz um ótimo trabalho, onde trabalham outras ex-alunas minhas. Mas, cabe agora, mais do q nunca, a pergunta: Pra onde vou?

Sei mesmo que quero tirar essa amarra da dedicação exclusiva de meu tornozelo. Essa amarra faz com q as relações interpessoas sejam abandonadas em nome de uma politiquinha infeliz.... Não que o mercado apresente um cenário mais favorável aos ideais republicanos... mas o mercado é o mercado, não se traveste como o estado tem feito desde tanto tempo. Não, não acredito no mercado, mas tão pouco nesse estadinho q ai esta sendo imposto... estadinho policialesco cerceador de liberdades, próprio da perspectiva Orwelliana, Kafkiana mesmo.

A pressão que vim enfrentando aqui nesse simulacro mal feito daquela entidade que nasceu no século XII, na verdade com intenção de se libertar do pensamento único imposto pela igreja medieval, tem sido agora insuportável. Além da cobrança cega dos superiores e das decisões arbitrárias e a revelia, como me tirar disciplinas, ou inventar notas de avaliação por atividades nunca feitas, tem a macroestrutura forçando cada vez mais esse comportamento canibal na base. Impressionante é que nos achamos o creme do milho verde  e na real n temos competência nenhuma para enfrentar esse processo.

Enfim, vou pro mundo. As atividades internacionais do LART podem ser um ótimo caminho agora q tenho um pouco mais de liberdade pra decidir. A Di tem planos sempre enormes!! Tenho ainda dois anos de doutorado pra agilizar isso. As atividades locais ali no interior paulista tbem me atraem. As bandas, a noite, a possibilidade de tocar regularmente novamente... coisa q me foi arrancada por aqui, tbem me atraem! Agora, tem uma quantidade enorme de trabalho com formação na área de Música e Artes nos municípios ali da região. Depois de ver o trampo da bebeca la em GYN, isso não para de me vir à mente.

Vamos pro mundo. Lugar de onde nunca saímos. Seria melhor dizer, vamos sair da bolha.... até pq essa bolha é bem fake né?!

Best wishes!

domingo, 6 de novembro de 2011

Roça dadaista

Eu queria conseguir ser claro ao escrever! E quem n queria? Os surrealistas? Os dadaistas... gente boa! Então q se foda a clareza!
Maldição esses dias q temos passado. Molecada sendo reprimida no sudeste no norte.... movimentos sociais sendo tratados como criminosos cada vz mais. Por aqui é incrível ver a armada q venho vivendo...

Sabe aquele trote q a gente passava qdo era criança? Ligava pra casa de alguém e falava: Ei o João está? Não tem nenhum João aqui, o cara de la respondia... Ai ligavamos mais 40 vzs pra casa do coitado c a mesma pergunta sobre o João. Na ligação número 41 perguntávamos: Ei, aqui é o João, tem algum recado pra mim??

Pois é, ta rolando algo assim aqui... Inventa-se uma maluquice. Depois manda-se essa maluquice pra outra instancia, Essa instância pergunta pra de baixo: tem alguma maluquice ai? Siiiim.... (foi inventada mas) tem!!!! Ai registra-se q tem uma maluquice (inventada ou não, fique tranquilo pq isso n da em nada, é só pra mostrar q a maluquice foi resolvida). Ai vem um instância maior ainda (e clandestinamente, ou ao menos sem dar ciência a todos os envolvidos de seu gesto) e pergunta: tem alguma coisa ai??? O que vão responder??? Siiiiim....

Enfim, fuck u!

Vivemos um tempo sombrio de uma ditadurinha mascarada maldita.... o modus operandi da clandestinidade promovida por interesses pessoais e escusos infiltra-se nos agentes públicos e perverte todo o sistema à vontades pequenas, ridículas! Enfim... antes q o medo n me deixe mais pensar... vou nessa. Mais uma vez vamos buscar outras roças pra capinar... porque capim tem a vontade nesse brasil da pega! E tem roças q eu ja capinei melhor tbem! Q eu ja gostei mais de capinar, q minha foice funcionou razoavelmente. Isso pra n falar da situação de capinar entre gente mais chegada.

E vamos nós nesse novembro e último mês de aventuras nesse semestreestranhíssimo!

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Prezi p Aquidauana 11/11/11

Apresentação p o I Seminário de História da UFMS - Aquidauana.


Quanto número 1 hein!
Bem, aí está o prezi de Aquidauana. Foi o melhor q consegui, em meio a essa maluquice toda q o fim do segundo semestre me reservou. To be, or not to be? That is the question! Ou em outras palavras: Should I stay or should I go?






sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Próxima viagem de trabalho de pesquisa...



Assim q eu tiver o prezi, posto aqui!
Ah... estão abertas as inscrições para trabalhos.

best wishes!

mundo gira - parte II

Dia maluco ontem!

Primeiro a notícia de que o E.T.A. deixa as armas e se propõe a conversar c espanha e frança. E logo depois a morte de Kadafi. Duas notícias históricas pro mundão em um dia só!

É a roda girando.
Aí, agora cedo leio num jornal q o Kadafi teria dito 'não atirem em mim, n atirem....' antes de ser baleado.
Caraca, esses caras vivem cercados de armas, matam a rolé, vivem cercados de morte e ainda têm o mesmo medo da morte q um comum... (o q é um comum?)

E ontem ao saber do E.T.A. tive uma sensação estranha... era uma das mais antigas organizações armadas declaradas em atividade.

Enfim, vão ai pra conta dos fatos históricos em 2011.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

memórias de um estudante viajante

Foi muito bom ter ido à GYN. Como um bom ignorante eu acompanhava o trabalho do Ciranda da Arte (Luz e bbk) já há um bom tempo. Desde que cedi o texto para o livro deles. No entanto, ter visto sua Banda Sinfônica, seu Coro Cênico e mesmo as palestras do evento me deixaram muito bem impressionado. Como disse o colega que tava la (presidente da FAEB) esse trabalho (do Ciranda) parece mesmo não encontrar similar no país.

Não gostei muito de minha fala não. Mas até acho normal. Estou falando de coisas novas (pra mim), então fica td meio bagunçado ainda... falo demais de umas coisas que n deveria falar tanto. Chego rápido demais à alguns pontos que pedem mais rodeios, ou o contrário. But acho q as falas são norteadoras do processo de escrever minha tese. Porém, no computo geral acho q contribuí com o evento e com sua proposta. Meu texto é bom. E o texto que foi pro livro é bom tbem, na palestra eu acabei abordando um pouco do assunto dos dois textos.

Vi a bbk.. uma das ex-aluninhas preferidas, rs e seu trampo rendendo muito ali hein! Q massa!
Enfim, foi engraçado descer as escadas do avião as 6:00 da matina e subi-las às 23:00.

E agora é arrumar a casa e encaminhar o fim de ano, se bem q ainda tenho uma palestra em Aquidauana! Quero cuidar dela bem tbem!

pena n ter fotos de gyn, mas alguma hora peço pra elas la e posto aqui.

Chegaram!

 Dançando o cha cha cha!


Afora explico como se faz uma limonada...
 Corte o limão ao meio



Anotem ai...


engatilhe (?) o limão

E vá espremendo



Escute: temos uma limonada!

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

outubroindo

Aqui vamos nós navegando o segundo semestre. As cigarras cantam como naquelas tardes quentes de BSB.  E mesmo logo cedo. Hoje elas começaram cantar antes das 10 da manhã. A semana será corrida, mas tem tudo pra ser produtiva. Minha tese vai devagar e sempre. Já tem aí suas 17 páginas e contando... Não é muito fácil escrever uma tese não. As vezes dá uma impressão de estar querendo muito... mas por outro lado, faz mais de dez anos que venho estudando essas coisas, em outras palavras, tava mesmo na hora de colocar no papel essas coisas todas que eu estou colocando. Mas vamos devagar, até pq n sei fazer de outro jeito.
Acabo de ouvir que Londrina está debaixo dágua e q perto de 100 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas... Bom, e isso porque as chuvas só estão começando.
Esse é um mês estratégico, pq daqui pro fim do ano é um pulo. Ai penso comigo, quantas páginas terei até o fim do ano? Precisava chegar em cerca de 40 para q lá pra Junho eu tenho c de 100. É... pode ser que role.
 E meus livros q não chegam nunca!!
Well, little people from hell... das its... esta e a vida q vamos levando. São Paulo tem 18 graus e chuvinha... Big Fiel ferve a 30 graus e um sol na orelha!


quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Iniciando o fim do ano

Ok, dois dos quatro compromissos aqui listados para o segundo semestre estao cumpridos.
O FAT 3.0 foi um sucesso de critica e publico (n tenho acentos hj).
O Rodolfo veio e foi unanimidade!
No deu pra fazer a reuniao de ex-aluninhas como eu queria, mas ja juntei 3 delas!! rsrsrs



Bem, depois, nessa semana, veio a minha palestra na IV Jornada de Msga e Prod Fonografica (to sem acento, lembra??) la em Prudente!! A Sa fez um mini concertinho e eu fiz uma palestra... foi a abertura da Jornada da UNOESTE! A Mert coordenou!!!

E deu um publico hein!



well, das ist!
Se tudo correr como o planejado daqui duas semanas posto fotos de Goiania e em novembro, de Aquidauana!

Kind Regards!

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Setembrosegue

Meio de setembro e nada mais de chuva. Ao menos o vento alivia um pouco o calor. Minha tese vai sendo lentamente iniciada. Tenho 10 páginas até aqui e um caminho pra seguir. As aulas também vão no seu caminho. Temos ai pela frente fortes emoções, o FAT 3.0 entre 26 e 29 do mês inicia o ciclo de apresentações do segundo semestre.

Então vejamos a escala de trabalho:

26 - 29/09 - FAT 3.0 Campo Grande - MS
4 e 5 /10 - Jornada de Música UNOESTE - Presidente Prudente - SP
19/10 - VIII Seminário de Estdos em Arte - SEDUC - Goiânia - GO.
11/11 - Semana de História - UFMS - Aquidauana - MS.


Chega né?! Pq ainda tem q fechar notas e SISCAD e tals no fim do ano.
Ah, e no intervalo dessas coisas ai e das aulas semanais, tenho q ir escrevendo a tese.





sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Setembruchove?

Choveu finalmente. Ja tava impossível respirar com menos de 20% de umidade relativa do ar.
Bem vamos às novas. Não há mta novidade. Tenho três conferências para fazer agora em outubro e novembro, uma em Prudente na UNOESTE, uma em Goiânia para a secretaria de educação do estado, e outra ainda num encontro de História na UFMS de Aquidauana! Esse é o tipo de trabalho que da um certo ânimo!

Em PP farei palestra na Jornada de Música e Produção Fonográfica. Fico feliz pq faz 6 anos que fui la pela primeira vez fazer uma palestra pra essa mesma jornada, e desde então todo ano eu to lá. Devem ter gostado do meu trampo! Eu gosto de la!

E Goiânia é novidade do doutorado! Com a bebeca morando lá, ja publiquei um capítulo de livro (num livro para os professores da rede pública). Agora veio o convite pra uma conferência para os mesmos professores. O interessante é que em menos de um ano vou fazer dois trampos diferentes no estado de GO.  O primeiro foi há 3 meses em Anápolis, quando instalei a paisagem sonora Estação Anápolis no terminal urbano da cidade. E no mês passado estive numa aventura em Goiânia para assistir o Oliver Grau na UFG. E q aventura! conheci numa mesma tarde os dois campi da ufg!

Em Aquidauana vou pela primeira vez para uma unidade do interior de minha Universidade. Com mto prazer! Um colega, que po coincidência tomou posse junto comigo há mais de 2 anos atrás, foi banca junto comigo de um tcc de história, aqui em B Field mesmo. Diz o cara q gostou de minha fala e me chamou para preparar um workshop sobre história da música para o encontro de História q eles fazem lá. É a cidade da Lilica.

E minha pesquisa... bem encontro-me em um momento delicado. Meio vai ou racha. Falta uma ou duas disciplinas pra cumprir ainda na UnB. Mas ja comecei a escrever. Falta tbem ampliar minhas experiências composicionais fazendo algo que aplique melhor os conceitos que tenho trabalhado. Especialmente as noções de interatividade, imersão, auto-organização e emergência. Ja tenho um provável sumário e uma possível introdução. Agora é pau no primeiro capítulo...

Bem, teremos o FAT 3.0 no fim do mês aqui na UFMS. O Caesar vem pra ca! a Michaellita viria tbem, mas n deu! Esperamos um ótimo evento com a presença dele, vai falar especialmente de bioacústica. O Tuti vem tbem com um txt tbem sobre isso. Espectativas em alta!

Ah... e nesse mês de secura total - Agosto, ainda deu tempo de preparar uma peça nova q devo mandar pra um concurso. Foi feita com material de uma peça radiofônica do L. Ferrari. Ta no soundcoloud... c o link ai embaixo:

19 - ReLook Ferrari by andregoncalvesdeoliveira

kind regards!

terça-feira, 16 de agosto de 2011

webaulas da disciplina semipresencial de Soc. da Mús.

No ano passado aceitei a proposta de fazer um curso sobre EaD para então começar uma disciplina. Aqui estou. Comprei uma máquina nova (pra trabalhar mais ainda), ainda não recebi a bolsa, mas... aqui estão minhas duas webaulas. As coloco aqui apenas para armazenamento. Não assista! Ou seu computador pode superaquecer, explodir e derreter.

video




video



sexta-feira, 12 de agosto de 2011

semestre escancarado

O semestre não se abriu. Escancarou-se em cada um desses doze dias (era pra ter postado isso aqui no dia 12/08/2011) do mês.

Truculência - parte I
Em política isso fica muito nítido em determinadas ações. E ficou. Vamos ver pra onde esse tipo de postura vai nos levar, uma vez que tal comportamento não tinha ocorrido assim até agora. Mas é mesmo melhor que as coisas aconteçam (for good and ill) e q a fila ande! Ande pra onde?? O futuro nos dirá. O fato é que dois anos depois de grandes mudanças, aqui estou eu pensando em mudanças novamente. Esse troço não vai parar nunca? Pero, no se puede perder o fluxo das mudanças. Se a roda não para, que gire numa direção que ajude e não atrapalhe. Como? Como tem girado até aqui.

Truculência - parte II
No planato central também dissemina-se o comportamento truculento, bruto. Porrada daqui, porrada de lá. Mas ao menos tenho aqui meu mapa conceitual e meu sumário. O que na minha situação é um lucro!
A paleta diversificada da violência se abriu e iluminou meus dias por lá nessa semana. A trilha sonora foi Oliver Grau, para amenizar um pouco a tal truculência generalizada.


terça-feira, 2 de agosto de 2011

Abrindo o Semestre

No jardim, mordo a fruta, levo choques...

Foi um dos melhores meses de Julho de toda a minha parca vidinha. Voltando pra casa num fim de tarde de uma terça feira cansada, eu pensava:
 - Chegar em casa e preparar apresentação para a SACCoM. Po o difícil é esse calorão e aquele computador com bandejinha de gelo pra funcionar! Enfim, se eu tivesse dinheiro, comprava logo um Macbook.
A palavra mágica estava dita. Naquele momento tudo se clareou pra mim, rs. Eu estava cansado pq no último fim de semana tive curso de EaD no sábado e domingo cedinho. Mas, só estava encarando aquele corre por causa de uma bolsa q eu receberia agora em Agosto (a gosto da Dilma né!?). Ou seja, dinheiro há. Bem, e assim começou o meu julho especial de 2011! As passagens e reservas pra Buenos Aires estavam ok. Era então esperar meu Mac chegar, viajar até Londrina e embarcar pra B. Aires para nossa semana de congresso/turismo.
Uma semana depois daquela tarde de terça cansada, em uma tarde ansiosa, pela previsão da mert, o interfone tocou. Eu e ela saímos correndo pra portaria para pegar a caixa, que foi aberta e saboreada imediatamente!







Assim durante o resto da semana consegui preparar um power point em um computador que responde aos comandos! Incrível a experiência e mais incrível ainda agora com esse OS X Lion (cadê meu cachê?) puts... um computador q funciona pra valer! O plano era mesmo uma máquina q me desse condições de trabalho, e aqui estou eu produzindo minhas webaulas. 
Depois do mac, no dia da estréia do H. Potter final de tudo (acredite se quiser) enchemos o saco (eu e a mert) e fomos pra Londrina de noite e sem um tostão no bolso (pra desespero do Leleco). Mas n fomos exatamente pra LDNA. Paramos em MGA, dormimos na Sa e chegamos no meu pai pro churrasco do sábado a noite.
Dai foi esperar até cair num frio daqueles em B. Aires!
O Congresso foi mto bom, do começo ao fim! Um dos melhores q ja fui, sem dúvidas.

video
O video mostra a abertura com uma banda de molecada q nos recebeu mui bien c seu Jazz. Dai pra frente deu Jazz mesmo!  Fomos ao Thelonius Bar (cade a foto??)



Enfim... eu disse que foi mesmo um Julho especial! No fima ainda ganhei 38 anos completos, novinhos em folha pra gastar esse ano por ai!

sexta-feira, 15 de julho de 2011

fechando o semestre

Escrevo antes de viajar pra LDNA ver meus pais e embarcar pra B Aires. Massa esse congresso, o X se um grupo que acompanho desde que foi criado.

Foi um semestre de trabalho duro. Poucas vzs trabalhei tão pesado como agora. Alguns dias, em Campo Grande ou Braasília chegava a trabalhar perto de 18 horas... coisa insana mesmo. Mas a saúde tá ok! E rendeu hein! Foram duas disciplinas cursadas (no doutorado na UnB - agora falta só uma, I hope!). Duas monografias de fim de disciplina, duas apresentações de seminários. Teve tbem o artigo que foi aceito na Argentina e a publicação aceita e realizada na revista eletrônica Semeiosis da USP. Viajei de avião como nunca e c nunca espero fazê-lo novamente. Na ufms entre as milhares de disciplinas tbem conclui o curso de ead... e agora posso propor disciplinas a distância (mais trabalho). Brasília me deu outro semestre ótimo, muita pesquisa e novos amigos. Aqui em Big Field as coisas caminharam bem tbem. Foi o primeiro semestre da Mert em Prudente. Isso n é mesmo fácil, mas estamos levando! Aqui na ufms o asfalto tem muitas pedrinhas e o sk8 n rola mto bem mais. Cheguei a pensar sério em trocar de pista. Até dei um rolé no half de PP, lá o carrinho rola bem hein!! Mas la o sk8 rende mesnos. Ao menos esse sk8 q tenho. De um carrinho pro outro... compramos um gol novo (finalmente) e eu (n menos finalmente) escrevo estas mal traçadas linhas de um teclado q se ilumina automticamente conforme a luz varia, suks, rsrsrsrss, coisa do macbook.

quinta-feira, 7 de julho de 2011

FAT 3.0 - fechando o desenho

Há dois anos atrás uma colega na recém-chegada casa, me abriu uma porta tão larga q eu mal imaginava todos os seus desdobramentos. Na preparação do FAT 1.0 fui convidado pra me envolver. Sem hesitar me envolvi. Dali uns dois meses eu conhecia a Dra D++, q me guia nessa doidera toda! Dali meio ano eu estava começando a relatar aqui minhas aventuras no planalto central. Dois anos a mil... Não da mesmo pra contentar todo mundo. O interessante de relatar aqui é a tentiva de ver coerência na conduta. O q fica nesse momento? A orientação, o convívio no LART, as disciplinas e bsb, q pra mim é um capítulo a parte.
E aqui estamos então finalizando o desenho do FAT 3.0
Ja temos o Rodolfo Caesar (UFRJ) que aceitou e ainda deve arrastar junto a Michelle Agnes, q disse q vem (esperemos, rs)... Enfim, ai está o folder de convite.

Acho q vai dar pra preparar um bom concerto de música contemporânea.


sexta-feira, 10 de junho de 2011

Concerto de Junho

Como de costume... entre os meses de maio e julho eu tenho q tocar. Especialmente tocar alguma coisa minha. É uma espécie de Roberto Carlos de final de ano.

Recapitulemos:

2010: 12 de Junho - Teatro SESC Prosa - Campo Grande/MS.
2009: 06 de Maio - IBRASOTOPE - São Paulo/SP.
2008: 18 de Junho - Teatro Cesar Cava - Presidente Prudente/SP.













E agora teremos:

2011: 24 de Junho - Calçada da antiga Estação Ferroviária de Anápolis - Anápolis/GO.










São 4 anos consecutivos com concertos. E não estou contando os do resto do ano. Tem sido um ciclo importante desde que em 2008 resolvi que precisava voltar a tocar minhas músicas. Eu tinha tido outro ciclo desses entre 2002 e 2005 em Maringá. É interessante ver que esses ciclos de concertos é que me fazem e vão me fazendo compositor. É por meio deles q tenho noção da relação de minha música com o público. E essa noção é fundamental para q eu continue compondo. É mais essencial ainda para minha pesquisa sobre composição.

Então aqui estou caminhando com meu trabalho. Se entre 2005 e 2008 me voltei mais para a música antiga e fiz alguns concertos de música medieval, agora, e já há 4 anos, me voltei com mais vontade (e maturidade) pra música contemporânea. E desde o ano retrasado, com o processo do doutorado, acho mesmo q ainda me dedicarei a isso uns bons tempos.... e feliz hein!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

domingo, 22 de maio de 2011

blog, parte 2

Engraçado isso de escrevr p ninguém ler (ou p qqer um). Escrever sem um público na mira. Engraçado tbem o modo c as coisas vão.O lado bom é q o Phê hj deu seu primeiro rolé de sk8 na pista do parque. As fotos estão no face. A pizza tbem do forneria são paulo é boa. Boa massa. Mas preciso me remeter a fatos repercutidos a partir de minha escrita sem rumo certo. minha escrita vagante. Não, ene a o til!. Eu não comprava as receitas!, eu pagava a taxa de consulta q o plano cobrava. É q no mais das vzs o médico n podia atender pq eu marcava de última hr, então, pra n descontinuar a medicação, ele deixava as receitas lá. Mas conversavamos sempre. Acontece q escrever aqui n é exatamente prestar depoimento das ações do dia a dia. Penso mais em um espaço pra pensar. No mais das vzs é bom pensar escrevendo. E as vzs principalmente escrevendo d um modo mais solto. Algo entre a fala e o txt.
Exercício.
Não sei escrever. Não nasci sabendo e minha escola antes do mestrado nunca me ensinou. Então me exercito por aqui. Can I?

sábado, 21 de maio de 2011

blog?

Por que manter um blog?
De alguma forma o exercício da escrita pode ser praticado aqui de forma um pouco mais livre.
De alguma forma esse espaço afforda a reflexão crítica (qse crime falar isso hj) e consequentemente a escrita dessa reflexão. Mas, e a escrita, se dirige à alguém ou pode existir sem essa perspectiva? Um discurso para o nada, para ninguém (ou p todos), mas ninguém especificamente. Ou eu mesmo posso ser esse "ninguém especificamente".
Calar tem sido a palavra de ordem. E dessa impropriedade q é o calar, dessa pressão gerada, escapam fiapos de frases mal redigidas por aqui. As vezes elas vêm em clusters, as vezes em monodias. Mas sempre com fusas. Sempre c uma agilidade q impede a revelação de um cuidado c a articulação.
Enfim, pra me livrar disso aqui e ir pra minha aula: manter um blog for good and ill, pra continuar pensando e voltar a esse pensamento (esfiapado pela tentativa de registro gráfico) sempre q for necessário.

Estamos no  meio de maio! meio de semestre. Muita correria e agora algumas pedras na pista. O sk8r deve redobrar o cuidado.

quarta-feira, 27 de abril de 2011

coisas

acordar, sempre antes das 6, exceto domingão.
dormir, perto da 1:30,
começo de semana, montoeira de aulas em 3 períodos.
mert na quarta, bsb na quitna
aula no sábado de manhã.
estudar em todos os espaços q n estou dando aulas ou atentendo alunos,
tenho tido quasi apagões. Por c de meio segundo parece q vão me desligar da tomada.
Pode ser a falta de remédio tbem. A essa altura, 3 semanas, as vertigens n rolam mais, mas esses quasi apagões me enchem o saco um pouco.
Moto ok, falta lavar só.
Desktop ok, without videocard, but...
frida com remédio na ferida,
passagens compradas...



acho q posso ir dormir depois de ouvir a garota do mamalian protuberance...

good nigth fellows!

terça-feira, 19 de abril de 2011

testando o teclado novo

Pois é, comprei esse teclado novo pra ver se consigo escrever a tese. Não dá pra continuar escrevendo no teclado do notebook....

well,
fui pra BSB nas duas últimas semanas e aluguei um carro.... completamente diferente de andar de busão...
só de n passar pelo terminal, ja da outra impressão da cidade. Fora do normal isso! São duas experiências muito distintas: de rolé de carro e de busu.

bem, mas a semana começou bem! Levei a Mert, levei o Phê e qdo voltei abri o e-mail e la estava um da websaccom aceitando meu artigo c a mert sobre emoção, percepção e cognição musical. Vamos pra B Aires... Dai escrevi as modificações necessárias pro artigo da Semiosis e ja mandei. Td isso na segundona cedo!!! Entao, GAT, aulas e aqui estou eu ouvindo Cypress Hill 1998. Eu tava com o mert e o phê recém nascido! Entrando na UEL, maior engomadinho. kkk

E meu desktop q n volta!!!!!!

E dar aulas!!!


q venha a terça




http://www.youtube.com/watch?v=qZl44TBIXOc&feature=player_embedded

quarta-feira, 23 de março de 2011

誰服從那些有感覺。

Aqui estou eu, no planalto central.

Cheguei segunda com boing no pouso da GOL. O táxi custou menos q 50, o q ja ajuda.

A segunda começou sussa fui pro Gama no fim da manhã. Longe pacas e o motorista do busu corre muito. depois de uma longa espera pela Orientadora q junto aos outros profs recebia o reitor... tudo programadinho!!

almoçamos e, chuva... então, eu, Tiago e Cida fomos pra chuva...
no Lart passamos a tarde em DR  até q a prof chegou no início da noite... saimos sob uma forte chuva.. o taxi da cida e da di nos levou ate o ponto do busu q qse no encharcou qdo chegou meia hr depois. por sorte n chovia mais.


desanimo na segunda ao dormir foi desfeito pelo canto do tucano me acordando na terça cedo. tucano em bsb?? Sim la estava o bichão, na cx dágua do predio em frente... e cantava hein! ficou ali uma meia hora.

fui então levar um doc na sec do ida e passei o dia lendo até me encontrar c o Cristiano pra conversar sobre as redes classificadoras. Ele apresentou um outro tipo de classificador (estatística) e durante o appfelstrudel e os cafés me veio a idéia de q tais classificadores estatísticos poderiam modelar affordance, por levar em conta a probabilidade de ação frente a determinado evento. Temos mto a conversar. E sobre o frog's signature traçamos alguns passos a serem dados: escolher 2 timbres bem distintos de espécies do bioma da reserva ufms; utilizar perceptron e classf estatístico p gerar modelos dos timbres das duas espécies; complexificar diminuindo a diferença entre os tímbres.

第三個完成優於 Q的第二位。和我去早點上床睡覺,他收到的Cuz instruçõs p LART達到星期三。結合履行自己沒有收到任何滿意,為何教授會去北路q沒有滿意到現在有,雖然他得到了一些訂單的電子郵件。作為一個統治這個國家的事物的本質。可以,服從那些感覺。. Manda quem pode, obedece quem tem juizo.
E na verdade eu nem sei pq to escrevendo essa merda q terei d misturar pra q ninguem entenda, pq liberdade de expressão é um valor alto e caro demais pra nossos parcos hábitos.

Bom, hj tem SPFC e Paulista, mas a cbn não transmitira... será q a globo vai?
será q n me arrumam um barzinho c tv por aqui?

bem, enqto n me comunico por skype, conforme ordem recebida... por motivos q n são meus, fico aqui escrevendo essas coisas. O q mais me incomoda nessas situações, agora q tenho internet e posso publicar essas bobagens, é ter de andar kilometros pra qqer coisa, ex: tomar um café = 2km de caminhada, pegar um busão = 1,5 Km de caminhada, chegar e sair do Gama = 70 km, ir e voltar ao aereoporto = 40 km, voltar pra casa = 900km.

Enfim, quem manda querer viver assim, rs

fato é q tenho q terminar isso o mais rápido possível!!

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

A década começando

E o motor vai se movendo...







A Mert agora trabalha na UNOESTE. Indo pra rodoviária ela comentava q muitas pessoas conhecidas nossas estão iniciando novas fases na vida nessa década q começa a se desenvolver...

Vejamos,

nós mesmos, chegamos aqui no meio de 2009 e no ano passado creio q completamos uma fase de adaptação inicial, de modo q agora as coisas parecem se estabilizar.
O LFO, q foi quem me trouxe pra esse canto do país, mudou geral, separou-se da Tic. Q por sua vz passou janeiro por aqui e mudou-se esse mês pra Rondônia (UFRO). Entre as novas professoras universitárias do ano está tbem a Larsen (UNILA) em Foz do Iguaçu.

Daí no dpto a sra do Salgado vai morar na cidade da lilica, q mundo maluco! Tudo pra trabalhar num órgão Federal. Os Fernades seguem c sua familiona q da força pro marcelo tocar o terror naquele troço que lhe apareceu na boca! Certeza q esse ano ele sai dessa firmão. Até pq vai ser fundamental pra tirarmos dos papéis que se encontram agora sobre minha mesa aqui, esses desenhos do China. Desenhos q concretizam o sonho de muita gente dessas terras aqui e que agora está sob nossa responsa. No mês passado a diretora foi bem clara, teríamos de ter o caderninho do projeto até o fim de fevereiro, correr atrás do deputado em março pra aprovar essa verba nesse semestre; daí liberar a verba até o fim do ano e tcharan... construir em 2012. Se isso acontece, e a mqna esta se movendo, devo postar fotos de todo esse processo aqui durante todo esse tpo.

Estamos fazendo o mundo acontecer. vamos deixar nossa marca nessa terra. Seriam as tais raizes q meu pai fala?

sábado, 5 de fevereiro de 2011

domingo, 30 de janeiro de 2011

Catálogo de músicas e textos:

Músicas Eletroacústicas:

1. sinta-me (1998) - tape solo

2. Sobre o efeito da droga - estudo em 3 movimentos (1999) - tape solo

3. das cinzas aos Beatles (2000) - tape solo

4. estudo 3: tom complexo esticado mono (2001) - tape solo

5. As estações (2002) - tape solo

6. A prosa do mundo (2002) - em 2 movimentos para tape solo

7. pubscape (2004) - com L.F. Oliveira - para tape solo

8. second hand talks (2004) - em 3 movimentos para tape solo

9. Paisagem com viola e piano (2005)- tape, viola e piano

10. Salmo 50 (2006) - tape solo

11. estudo 4 : inside a brown noise (2007) - tape solo

12. mais tarde (2008) - tape solo

13. La nuit de l'identité du monde (2008) - tape solo

14. Motor Imóvel (2008) - tape solo

15. Estudo 5: Dukas-Säens (2010) - tape solo

16. Quitude Sertaneja (2010) - tape solo

17. As Suplicantes - 5 movimentos (2010) - tape solo



Textos:

1. 2002 - Toward an ecological conception of timbre. 12 p. II EPEM - UEM

2. 2003 - Toward an ecological aesthetics: music as emergence. 7 p. - IX SBCM - UNICAMP

3. 2004 - Classificações de Inversões de Acordes por Mapas Auto-organizados de Kohonen. 6 p. - SINCAM - UFPR

4. 2005 - Uma abordagem atuacionista da tipo-morfologia de Pierre Schaeffer. - 16 p. - SIMPEMUS - UFPR

5. 2005 - Educação auditiva e educação musical: uma proposta ecologicamente orientada - 7 p. XIV ABEM - UFMG

6. 2005  - A audição em 4 propostas de Educação musical. - 20 p. - SIMPEMUS - UFPR

7. 2005 - Cognição musical como enacção e algumas possibilidades de implicações metodológicas em educação musical. - 11 p. V SACCoM - Corrientes, Argentina.

8. 2006 - Fenomenologia e atuacionismo: desenvolvimento de tecnologia composicional em direção a uma estética naturalizada. - 9 p. I SIMCAM - UFPR

9. 2007 - A nova VG music: Música adaptiva e Paisagens Sonoras ecologicamente orientadas. UNOESTE.

10. 2008 -  Princípios de fenomenologia para composição de Paisagens Sonoras. 13 p - Revista Oppus - ANPPOM.

11. 2008 - Crítica da musicologia e apontamentos de fenomenologia. - 8 p. - IV SIMCAM - USP.

12. 2008 - Sobre alguns procedimentos de ciração de trilhas sonoras para cinema: primeiros escritos. - 5 p. - Revista RUA n. 01 - UFSCAR

13. 2009 - Enaccionismo e Ecologia: uma reflexão em Educação Musical. - 13 p. - V SIMCAM - UFG.

14. 2009 - Conhecimento musical como ação: aspectos de aprendizagem perceptiva. - 9 p. - V SIMCAM - UFG.

15. 2009 - Mecanismos de Indução da Emoção considerados em uma perspectiva Corpórea. - 12 p. V SIMCAM - UFG.

16. 2010 - Paisagem Sonora como obra híbrida: Espaço e Tempo na produção imagética e sonora. - 16 p. Submetido à Revista Semiosis e à Oppus.

é quase findo o janeiro

aqui vai o sétimo post desse primeiro mês do ano.

Fiquei na ccordenação durante as férias do coord e do vice.
Me disseram q nada acontece, mas n foi bem assim. E amanhã cedo la vou eu de novo pro toco.
Estamos às portas de fevereiro. Eu tenho q terminar dois artigos e pensar seriamente no q fazer pra completar meus créditos.
De qqer maneira essa semana terá sua tensão própria. Tão própria q nem posso falar disso agora. O caso é q conseguinos pro tanto tpo nos manter c o phe apenas q pensar em outra hipótese é mesmo tenso!

Bom, vou pra menos um mês no meu famigerado probatório, q agora sim ja passou do meio!

Puts e o SPFC... comprei a camisa do Rivaldo e tals, mas hj me engasguei c duas espinnas de Peixe!
Vamos ver se o time consegue uma cara durante esse paulistão ainda.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Tradicional Tragédia de Início de Ano

Tragédias do início de ano acontecem pq são anos de incompetências diversas e disseminadas, acumulados com pobreza e descaso governamental e social!

Q adiantam todos esses avanços na economia se vamos ter um final sob a lama!?

Se o córrego aqui do lado de casa uma hora vira uma tromba d'água maluca e arrasa c tudo?! E se isso não acontecer, não tem problema, basta q cortem nossos frágeis sistemas de abastecimento elétrico ou hídrico.

sucks!

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

frase do dia

mesmo com toda fama, com toda lam...


bem, a frase q me fez valer o dia d hj e quiça a semana... p n exagerar, rs é:


There are no atheists in foxholes!

 

a origem é estadunidense e é usada em formaturas militares por lá!

Ateu e feliz por sê-lo!

e tem país q isso dá pena de morte ainda!

sucks!

Brasilzão!

To tentando renovar minha CNH ja faz uma semana! Por duas vzs o sistema q captura as imagens das pessoas (foto) está fora do ar! Vou até lá, caminho um bocado e picas... eu q volte outra hora!

Pior ainda:

No dia 2 vimos q haviam problemas c nossa conta da NET (telefonia). No dia 3 fui ao banco Santander pra cancelar o débito automático dessa conta, por conta do problema. Assinei dois papéis e a caixa me disse q estava tudo ok.  Fui à NET pra renegociar, pq disse q havia cancelado o débito automático. Eles separaram a conta e eu paguei pela internet e tv a cabo, o telefone ficaria sem pagar e seria parcelado nas outras contas. Mto bem fliper, até aqui!

Hj chego pra tirar o extrato da conta e tá la! O maldito Santander pagou a NET!

aguardem próximo capítulo amanhã qdo eu voltar do banco!

Naturalizing Soundscapes

 
 





Naturalizing Soundscapes by composition with Networks, Dynamics and Complexes Systems


André Luiz Gonçalves de Oliveira1



Abstract:
The concept of soundscape was created to encompass the set of sounds that one can hear in a specific period of time at some place. Schafer, in 70s decade, suggests that the soundscape is a match of the sound events that occur around someone in every-day life. Since it then, the concept has been developed in many ways. This paper will examine the notion from an aesthetic perspective. I argue about the possibility of a set of principles to compose soundscapes that makes possible to experiment what is described as naturalized aesthetic. These principles have been inspired by theories coming from different knowledge areas, including the Cognitive Science, Cognitive Musicology, Dynamic Systems Theory, Contemporary Phenomenology and Ecology. This article provides an overview of the relationship amongst central concepts, that can be used in order to show some fundamental principles to soundscape composition within a naturalized aesthetic. The materials are the concepts rooted in phenomenological approach to perception and cognition. The methods are taken as a set of technical procedures in three different stages of soundscape composition: recording; analysis and signal processing; and place installation. To illustrate tris approach, I present the central ideas of an Installation made in 2010 together with another PhD candidates of the Laboratory of Art and Techno-science - LART /UnB.
1Assistant Professor of Music Department in Federal University of Mato Grosso do Sul - UFMS, and PhD candidate in Art and Technology at University of Brasília – UnB.

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Brevíssimo comentário acerca do discurso de posse da presidenta

Não há condições de discordar da beleza e da força do simbolismo da posse de Dilma na presidência do Brasil. Mesmo que me incomode muito as insistentes presenças de Sarney e Temer ao seu lado. É de fato muito bonito ver uma mulher, com seu perfil político, continuar o trabalho do operário, q por sua vz deu certa continuidade ao projeto do professor. Professor q foi o q sobrou do primeiro governo eleito depois da reabertura política da década de 80.

Em seu discurso a presidenta tocou basicamente em dois assuntos na maior parte do tempo: as benéces da economia e a distribuição de renda proporcionada pelo bolsa família. Como segunda etapa tratou do trinômio: educação, saúde e segurança. Essa segunda etapa pareceu menos privilegiada. Talvés por ser mais de base e precisar de mais tempo para se ver resultados. No entanto, não se ouviu palavras da presidenta sobre mudanças radicais no sistema de ensino do Brasil. Parece q ao tratar desses três assuntos como um "trinômio", uma vz q foram abordados em sequência,  já há certo desprevilégio à educação com relação ao Bolsa Família, por exemplo. Sobre o Ensino Médio, por exemplo, um importante gargalo de nosso sistema, foi proposto basicamente uma ampliação do Ensino Profissionalizante.

Estive por 4 anos e meio (2005 - 09) trabalhando como professor no Ensino Médio, além de cerca de 13 outros (desde 1998) no Ensino Superior, na maior parte do tempo em cursos de Licenciatura em Música, e não consigo entender o caminho proposto. Claro q a formação de mão de obra pro mercado deve ser uma das prioridades em um país que quer crescer. Também não penso que o ensino universitário, ou a pesquisa científica, seja algo obrigatório para todas as pessoas. Mas, não é nítido que o país precisa de uma grande reforma educacional? De novas taxas de investimento em educação em todos os níveis? De nos leis para isso?

Um certo alento sobre isso foi quando, logo de início ainda, Dilma disse algo sobre a necessidade de duas reformas, a política e a tributária. Se for possível ter tais reformas como instrumentos de ajuste das praticas sociais, aquelas referentes a educação poderiam ser os primeiros alvos. De maneira geral, a educação, sobretudo a Educação Básica precisa de uma reforma grande e profunda. Um processo que não poderia acontecer sem envolver muita organização e trabalhalo por uns 4 anos, pelo menos. Mas seria um grande plano de governo hein!? Depois de conquistada a estabilidade da inflação, pelo professor, com algum aumento aquisitivo real, ainda com certa distribuição de renda entre as classes mais necessitadas, pelo operário, viria então uma educação de qualidade para formar uma nova, maior e quem sabe, mais sólida classe média, como realização da nossa primeira presidenta.

Tenho grande admiração e respeito pelo curriculo da presidenta. Em meados de 2008 eu ja tinha certeza de que seria ela a subir a rampa em 2011. Espero um bom governo, mesmo não vendo em seu discurso inicial grandes intenções para a educação.

sábado, 1 de janeiro de 2011

1-1-11

Eu e minha coisa com as datas. Ja falei aqui mesmo outro dia sobre isso.Acho q foi 10/10/10.
Hoje temos 1/1/11, pra q fique mais homogêneo.

O Kibe loko disse q o rubinho barrichelo teve até um calafrio! rs Deve ter sonhado c o Schumaker, rsrsrs

O fato é q demoraremos bastante pra ter novamente um 1/1/11. Agora, pensemos bem, e pra ter novamente um dia 2/1/11? Cada dia é raro e isso vale por si, o q é interessante aqui é o alinhamento numérico. E pra uma cultura, como a ocidental descendente dos pensadores gregos, que sempre teve o número como algo importante, há motivos para tal interesse. Assim, daqui a pouco teremos também o 12/12/12. Isso se o Maias furarem sua previsão.


Happy New Year!